Sertão Para Ser Do Ceará

O artista da vida e o “lixo extraordinário”

Na necessidade de criar seus próprios brinquedos surge um artista: Raimundo Nonato Ribeiro do Nascimento, o “Raimundinho”. Ele contou em entrevista ao SerTão Para Ser do Ceará o quanto sua infância foi difícil, que não tinha condições de possuir brinquedos caros, mas nem por isso deixou de brincar e ser feliz. Tratou de fazer os seus próprios brinquedos, utilizando-se do que para muitos não tinha finalidade, o lixo.

Fernando Ivo: a relação de fã e sua paixão por Luiz Gonzaga

No meio desses milhares de fãs, um quixeramobiense se destaca pela dedicação em preservar a história de Gonzagão e a cultura do forró: Fernando Ivo de Sousa Ribeiro, que apesar de nascer em uma época pós Luiz Gonzaga, acabou se rendendo aos encantos do envolvente ritmo do forró.

O rádio, esse nosso companheiro

Cresci ouvindo as lendárias palminhas da rádio Sociedade, de Salvador, Bahia. Ainda hoje essa é uma lembrança que me transporta para aqueles tempos. Eram poucas emissoras. Além da Sociedade, costumava ouvir a Rádio Excelsior, também da Bahia, a Verdes Mares e a Assunção, de Fortaleza, a Globo, do Rio e, mais próximo, a Sertão Central, de senador Pompeu e a Difusora Cristal de Quixeramobim.

O poeta tudo Azul

O compositor, arquiteto e poeta Fausto Nilo Costa Júnior recebeu nossa equipe durante passagem por Quixeramobim. Fausto nos levou até o quintal de sua casa, à Rua Dom Quintino, no Centro da cidade. A construção se destaca pela forma simples, mas bonita e aconchegante, onde foi preservado o estilo clássico que muito o orgulha. Foi nesse ambiente que a conversa começou e se estendeu até a boca da noite.